/ Sinopse
/ informação adicional
/ voltar
Quarta, 28 Setembro | 22h00 a Quinta, 29 Setembro | 22h00
Teatro | Pequeno Auditório
O Atraso de Godot
Teatro Oficina



28 e 29 de Setembro - 22h00
O Atraso de Godot
Teatro Oficina
Teatro
Pequeno Auditório

Sinopse

À Espera de Godot é um dos textos mais representados não só de Samuel Beckett mas do próprio século XX. Na nossa óptica, considerando intacto todo o interesse e actualidade do ponto de vista dramatúrgico, elementos que caracterizam uma obra que ultrapassa as fronteiras do tempo, dos estilos, das modas, dos gostos, este não deixa contudo de ser um trabalho realizado para um público que já não é o de hoje. Dos anos sessenta do século XX ao romper do século XXI praticamente tudo mudou.
Sendo o teatro uma arte de compressão, de síntese, e sendo o tempo um elemento-chave deste trabalho, toda a encenação levou ao extremo estes pressupostos. O espaço de representação deste O atraso de Godot tornou-se agora exíguo, ainda mais oprimido, acelerando o contacto entre as personagens, o tempo da velocidade das acções e inclusive das imobilidades e silêncios.
Para isso nos servimos da máscara enquanto instrumento de trabalho e de comunicação. Ela própria exige outras regras e uma limpeza ainda maior do que as já muito claras e objectivas indicações do autor franco-irlandês. Uma síntese muito mais próxima de uma significação intensa e imediata, para um público que cada vez mais urge ser movimentado das suas cadeiras. Apesar da relação directa no contacto entre quem faz e quem vê, criámos mutações de ângulos. O cenário e a luz giram, da mesma forma que o público se agita pela oportunidade de mudar de ângulo de visão. O próprio texto sofreu de forma criteriosa cortes, para que a dinâmica da espera fosse, afinal, a força de um. atraso. Do atraso de Godot!

Nuno Pino Custódio

Texto Samuel Beckett, Dramaturgia, Encenação, Espaço Cénico, Figurinos e Máscaras Nuno Pino Custódio, Elenco Carlos Rego, Cecília Dias, Diana Sá e Emílio Gomes, Assistência de Encenação Cecília Dias
Banda Sonora a partir de Mahler (Sinfonia nº5-Marcha Fúnebre-versão Uri Caine), Desenho de Luz João Fontes, Execução de Figurinos Sofia Leite, Execução de Cenografia José Gonçalves, Pintura de Cenário Ezequiel Freitas, Assistência Técnica e de Montagem Jacinto Cunha, Fotografia Márcia Lessa, Produção Teatro Oficina

2009 © Design Martino&JañaDesign | Programação Webprodz | Optimizado para resoluções superiores a 1280x800