/ Sinopse
/ voltar
Sábado, 12 Novembro | 22h00
Música | Grande Auditório
Art Ensemble Of Chicago - Great Black Music
"Ancient To The Future"

Art Ensemble of Chicago

Joseph Jarman
Quando estudava em Chicago no início da década de 50, Jarman escolheu a bateria, estudando-a com o célebre professor Walter Dyett. Mudou para o saxofone e o clarinete na época do serviço militar e ao sair do exército regressou a Chicago onde entrou no grupo do pianista Muhal Richard Abrams, a Experimental Band (criada em 1961) junto aos seus futuros colegas do Art Ensemble, Malachi Favors e Roscoe Mitchell. Jarman participou num sexteto hard bop com Mitchell e foi um dos primeiros membros da Association for the Advancement of Creative Musicians (AACM).

Por volta de 1967, Jarman distinguiu-se por ser um dos primeiros saxofonistas a tocar a solo, estratégia usada também por outros membros da AACM, nomeadamente Anthony Braxton. Jarman liderou o seu próprio grupo entre 1966-1968 que incluiu o baixista Charles Clark, o baterista Thurman Barker e o pianista Christopher Gaddy, para apenas citar alguns. A banda, composta por vários artistas em alturas diferentes, gravou dois discos na editora Delmark, Song for... em 1966 e As If It Were the Seasons em 1968. Em 1967, Lester Bowie gravou Numbers 1 & 2 na editora Nessa - no disco `2´ realizou-se pela primeira vez a gravação dos quatro músicos (Bowie, Mitchell, Favors e Jarman) que seriam membros do futuro Art Ensemble.

A sua banda era, em 1969, a principal via criativa de Jarman até a morte inesperada dos colegas Gaddy e Clark, facto que fez com que Jarman decidisse dissolver o grupo. Jarman continuou com o Art Ensemble até 1993 e simultaneamente gravava também sob o próprio nome nas editoras Black Saint, AECO e India Navigation. Jarman abandonou o Art Ensemble e deixou o mundo da música para se dedicar mais completamente às actividades religiosas, mas nos anos 90 actuava e gravava discos, sendo frequentemente o convidado especial de artistas como Marilyn Crispell, o guitarista e compositor Scott Fields, o baixista Reggie Workman e o baterista Lou Grassi.


Roscoe Mitchell
Um dos melhores saxofonistas produzidos pelo movimento artístico da AACM na década de 60 em Chicago, Roscoe Mitchell é um músico de improvisação considerado extremamente forte e particularmente aventureiro cujo nome está inexoravelmente ligado ao Art Ensemble. Após o seu serviço militar, Mitchell liderou um sexteto hard bop em Chicago (1961) que se tornou cada vez mais experimental.

Foi membro da Experimental Band de Muhal Richard Abrams e foi membro fundador da AACM em 1965. O álbum monumental de Mitchell, Sound (1966) mostrou uma nova técnica de improvisação livre que se destaca pelo uso do silêncio bem como gritos de energia e pelos "pequenos instrumentos" tal como os tradicionais de latão. Lester Bowie e Malachi Favors participaram nessa gravação e na seguinte em 1967, Old/Quartet.

Com a entrada de Joseph Jarman e Philip Wilson (este último foi substituído mais tarde por Famoudou Don Moye) nasceu o Art Ensemble of Chicago. Este conjunto divertido era um dos grupos mais populares na vanguarda de jazz e Mitchell era um elemento importante. Roscoe Mitchell, (que, além de todos os trompetes, toca clarinete, flauta, flautim, oboé, saxofone barítono e saxofone baixo) tem participado durante a sua carreira em todo tipo de projectos e já gravou como líder nas editoras Delmark, Nessa, Sackville, Moers Music, 1750 Arch, Black Saint, Cecma e Silkheart em contextos tão diversos como grandes orquestras e concertos solo. - Scott Yanow, All Music Guide.


Famoudou Don Moye

Quando Famoudou Don Moye entrou para o Art Ensemble of Chicago em 1970, tomou o lugar de Philip Watson, que tinha saído poucos anos antes para fazer uma digressão com a Butterfield Blues Band. Moye adaptou-se maravilhosamente bem, nunca servindo apenas de simples acompanhante para bater o ritmo - tornou-se parceiro criativo ao mesmo nível dos outros membros deste quinteto inovador. Formou-se na Wayne State University, fez uma tournée na Europa com o grupo Detroit Free Jazz e colaborou com Steve Lacy antes de se juntar ao Art Ensemble em Paris.

Além de suas actividades com a banda, Moye já gravou com o Black Artists Group, já actuou com Randy Weston, e gravou com Joseph Jarman, Don Pullen, Cecil McBee, Hamiet Bluiett, Julius Hemphill, Chico Freeman, e o grupo Brass Fantasy de Lester Bowie, (só para citar alguns). Desde 1984 é membro dos Leaders. Em 1975 gravou um disco solo de percussão na editora do Art Ensemble, a AECO. - Scott Yanow, All Music Guide.

Jaribu Shahid

Jaribu Shahid nasceu em Detroit e expandiu os seus talentos num clima musical muito variado, tocando com estrelas locais tal como Kenn Cox, Wendell Harrison, Jimmy Wilkins, J.C. Heard, Martha and the Vandellas, e outros. Autodidacta, a formação de Jaribu começou na banda do amigo Kamau Kenyatta e nos estudos de baixo com Bob Collins.

Por volta de 1975, Shahid teve como mentor Faruq Z. Bey e começou a tocar com a banda Griot Galaxy. A sua música, muito exploradora nessa época, foi influenciada por Sun Ra e o Art Ensemble of Chicago e nela conseguiu integrar conceitos originais de Faruq Z. Bey. Avançou mais ainda em 1976 quando Tanni Tabal mudou-se para Detroit e criou a principal secção de percussão da sua carreira. Em 1978 mudou-se para Filadélfia e viveu com os principais elementos da Sun Ra Arkestra com quem actuava de vez em quando até a morte de Sonny.

Em 1979 surgiu a primeira oportunidade de trabalhar com Roscoe Mitchell. Este acontecimento lançou uma parceria para o resto da carreira com Roscoe - no Roscoe Mitchell Sound Ensemble e mais recentemente, na Roscoe Mitchell Note Factory. Nos últimos anos Jaribu tem participado em vários grupos liderados pelo mestre saxofonista, David Murray, e no Freedom Arts Quartet.

Jaribu já gravou com muitos artistas: Sun Ra, Roscoe Mitchell, James Carter, David Murray, Geri Allen, Rod Williams, Craig Taborn, Hugh Ragin, Adboulaye Ndiaye and Blue Dog. Participou no DVD de Milt Jackson com o título Vibes Surprise, gravado ao vivo em Munique. Após a morte de Malachi Favors, foi convidado a actuar no Art Ensemble of Chicago.


Corey Wilkes

Mesmo tocando com a banda do colégio, Corey Wilkes manifestou grande talento para a música, vencendo todos os colegas em concursos a solo e em grupo. Quando chegou ao liceu, Rich South High School em Richton Park (Illinois, USA), o nível de auto estima e maturidade já tinha crescido de maneira que conseguiu um lugar na banda estatal de finalistas, o Illinois All-State Honors Jazz Combo, o único aluno da sua escola a chegar tão alto.

Corey frequentou a ilustre Berklee College of Music em Boston onde estudou trompete com Tiger Okoshi e Charlie Lewis, Jr. Continuou os estudos na terra do Jazz, Louisiana, absorvendo aquele ambiente único, assistindo a jam sessions nos clubes e tocando com bandas locais em Baton Rouge e Nova Orleães. Desde então, Corey Wilkes já subiu ao palco com inúmeros `pesos pesados´ do mundo do Jazz, como Roscoe Mitchell, Fred Anderson, Terence Blanchard, Clarck Terry, Harry "Sweets" Edison, Wynton Marsalis, Wessell Anderson, Roy Hardgrove, Eric Reed, Steve Coleman, Kenny Drew Jr., Brian Lynch, Curtis Fuller, Benny Golson, Eric Alexander, George Freeman e Jason e Delfeayo Marsalis. Encontra-se o seu estilo cheio de alma e sofisticação no CD de Roscoe Mitchell, Song for My Sister. Entrou no Art Ensemble of Chicago em 2004 como artista convidado.
 

2009 © Design Martino&JañaDesign | Programação Webprodz | Optimizado para resoluções superiores a 1280x800