/ Sinopse
/ formulário inscrição
/ voltar
Terça, 2 Outubro | 19h00 a Sábado, 10 Novembro | 18h30
Formação
Corpo Comum
Oficinas para Adultos
No seguimento das inúmeras oficinas para adultos que o Serviço Educativo tem programado, desenvolvemos para a temporada 2012/13 um programa que cruza as práticas pedagógicas com as práticas artísticas - Corpo Comum. O programa arranca com uma ação especial, uma oficina orientada por Inês Barahona que parte da exploração d’“O Livro Escuro e Claro”, que o CCVF oferecerá às crianças na sua primeira vinda ao teatro na temporada 2012/13.
“O Livro Escuro e Claro”, criado em coautoria por Madalena Victorino e Inês Barahona no âmbito de uma ação prevista pela DGArtes, é um diário do espetador, uma ponte entre o palco e o mundo. No final de um espetáculo, cada criança receberá nas suas mãos este livro, que fará dela, para sempre, uma espetadora. A oficina orientada por Inês Barahona dará aos participantes adultos ferramentas de exploração a partir deste suporte e de outros que podem potenciar as experiências artísticas e estéticas em contexto educativo.
 
O programa Corpo Comum é distribuído em três blocos/ trimestres, de outubro de 2012 a junho de 2013, e dividido por oficinas que podem ser frequentadas individualmente ou somando-se, de acordo com os interesses individuais dos participantes, abrindo-se a diferentes modos de experienciar e partilhar. 
 
As várias oficinas serão maioritariamente práticas e orientadas por artistas educadores e outros especialistas, que se propõem contaminar o espaço das práticas escolares mais ou menos formais com metodologias e conceitos atuais e exploratórios. As áreas de trabalho serão diversificadas, mas terão em comum o aprofundamento de conceitos em volta da noção de Identidade - identidade do eu, do outro, do coletivo, dos lugares, tempos e formas diversas que nos rodeiam.
Este programa é dirigido a todo o tipo de educadores de qualquer nível de ensino ou proveniência institucional.
 
Local Vários
Público-alvo adultos com prática pedagógica, inclusive professores, artistas e animadores culturais
Preço 5 eur por oficina
 
02 e 04 outubro | 19h00 às 21h00
Inês Barahona | Artes performativas (a partir d’“O Livro Escuro e Claro”)
Lotação 20 pessoas
Duração 4 horas (2 sessões de 2 horas)
 
06 outubro | 11h00 às 13h00 e 14h30 às 18h30
Magda Henriques | História das artes
Lotação 25 pessoas
Duração 6 horas (sessão única com intervalo)
 
17 e 18 outubro | 19h00 às 22h00
Susana Gaudêncio | Artes visuais
Colaboração com o Laboratório de Curadoria (área de Arte e Arquitetura Guimarães 2012)
Lotação 15 pessoas
Duração 6 horas (2 sessões de 3 horas)

"A Língua, A Viagem, O estrangeiro e A Cidade"
O que se propõe para esta acção é a construção de um jornal de parede, através de um processo editorial colaborativo e da produção artística. O jornal de  parede é um meio de disseminação de informação elementar. Utilizando-se do texto e da imagem força o transeunte a parar e a transformar-se em leitor, consequentemente provoca um intervalo ou desvio no fluxo de movimento do espaço público. Com as suas raízes nas Actas Diurnas do Império Romano, desde os finais do século XVIII que o jornal de parede é considerado uma ferramenta eficaz no anúncio de conteúdos de génese política. Os quatro conceitos  enunciados no título, "A Língua, A Viagem, O estrangeiro e A Cidade" servirão como iniciadores de conversa  entre os vários participantes, que com as suas competências particulares irão ativar a produção a reflexão sobre, a ideia de identidade pessoal, símbolos nacionais, construção de comunidades, fronteira e território. Pede-se aos participantes que antecipadamente façam uma recolha de rubricas, notas ou notícias publicadas na imprensa recente e que espelhem cada um dos conceitos apresentados no título, bem como uma recolha fotográfica que os ilustre, realizada no contexto da sua vida quotidiana, nomeadamente em espaços públicos, local de trabalho ou lazer, sinaléticas, símbolos, objetos, situações diversas, etc.
 
07 e 08 novembro | 19h00 às 22h00
Maria Belo Costa | Artes performativas
Lotação 15 pessoas
Duração 6 horas (2 sessões de 3 horas)

Nos meus processos criativos procuro sair para fora do espaço de ensaios. Procuro o exterior. Procuro a realidade. Procuro as pessoas e os lugares que elas habitam. Procuro contaminar e deixar-me contaminar. Interessam-me ideias, mas interessa-me mais o que surge quando essas ideias são postas em comum com outros. Interessam-me coisas muito simples, coisas de nada, sem força aparente, num tempo como o que hoje vivemos, em que se reclamam ações viscerais que mudem a direção do mundo. Interessam-me gestos, olhares, maneiras de estar, uma frase no meio de uma conversa, a forma como se pode transformar uma palavra numa outra coisa, através de um processo de apropriação. Quero continuar a acreditar que a arte humaniza e que projetos pedagógicos de caráter artístico podem criar sinergias, abrir espaços subterrâneos, criar ligações profundas.
O trabalho terá como ponto de partida a apresentação de EntreTecer, projeto multidisciplinar de Investigação e Criação comunitária, que envolveu um grupo de seniores e de crianças de S.Torcato, em Guimarães e um grupo de seniores da Taberna Seca e Lentiscais, em Castelo Branco onde foram explorados os temas da Memória, em relação com a Identidade e o Lugar. O trabalho terá uma componente teórica e prática. Pretendemos partir da experiência deste projeto para a experiencia individual e questões de cada participante.
 
10 novembro | 11h00 às 13h00 e 14h30 às 18h30
Manuel Santos Maia e Samuel Silva | Artes visuais
Colaboração com o Laboratório de Curadoria (área de Arte e Arquitetura Guimarães 2012)
Lotação 15 pessoas
Duração 6 horas (sessão única com intervalo)
 
Em trânsito: da prática artística à criação de ambientes de aprendizagem.
Sobretudo falaremos de trânsitos. Os que acontecem entre os diferentes espaços que habitamos (a escola, a rua, o atelier, o museu), as pessoas com que nos relacionamos e os contextos em que nos situamos enquanto artistas plásticos. Cremos na ideia de que um artista não deixa de o ser quando é professor, curador, monitor, educador. Abordaremos as nossas práticas artísticas, partilhando os tráfegos permanentes que existem entre aquilo que fazemos, os artistas e obras que convocamos para o nosso trabalho e aquilo que realizamos com os outros. Haverá também lugar para meter a mão na massa, ou melhor nos objectos. A nossa identidade constrói-se assim: na convicção de que o eu não se basta.
  
A pré-inscrição poderá ser efetuada 
por bloco ou por oficina, indicando a(s) respetiva(s) opção(ões) e deverá ser realizada no CCVF ou neste site através do preenchimento do formulário disponível online.
Após a seleção das pré-inscrições, o Serviço Educativo entrará em contacto com os interessados no programa.

Serão reservadas 10 vagas para os participantes que desejem frequentar o bloco por completo. Neste caso, é necessário indicar as razões para frequência do programa e apresentar um breve resumo da experiência pedagógica desenvolvida (incluindo local e tipo de público). A seleção destes 10 participantes será feita até uma semana antes do início do bloco e a inscrição confirmada após o respetivo pagamento.

Para mais informações contactar o Serviço Educativo através do email servico.educativo@guimaraes2012.pt.
2009 © Design Martino&JañaDesign | Programação Webprodz | Optimizado para resoluções superiores a 1280x800