/ Sinopse
/ formulário inscrição
/ voltar
Sábado, 6 Abril a Quarta, 22 Maio
Formação
Corpo Comum
Adultos com prática pedagógica
Corpo Comum encerra o seu ciclo da temporada 2012/13. Após uma imersão genérica no fogo cruzado entre diferentes disciplinas artísticas e abordagens pedagógicas ou criativas, é chegada a vez de nos ocuparmos de modos mais específicos de aprendizagem e daqueles que lideram estes processos com pessoas com necessidades especiais.
Convidámos então mais três artistas/formadores – António Oliveira (Radar 3600), Miguel Horta e Jorge Queijo, respetivamente nas áreas da expressão corporal, artes plásticas e música/ som, para lançar pistas para um trabalho centrado no conhecimento de si e na construção de ferramentas próprias de comunicação e relação.

06 abril | 11h00 às 13h00 e 14h30 às 18h30
ANTÓNIO OLIVEIRA (RADAR 360º)
Expressão corporal | contacto improvisação

O meu corpo!
Esta oficina procura estreitar laços com o nosso corpo, fiel mas esquecido companheiro, num diálogo permanente entre movimentos involuntários, tal como a respiração ou o batimento cardíaco, e movimentos voluntários, tal como deitar, levantar, correr ou saltar. A dança acontece entretanto, quando não pensamos que estamos a dançar... Vamos ainda abordar temas como anatomia para o movimento, transferências de peso e transportes dos corpos, manipulação de corpos e contato improvisação.
 
A companhia Radar 360º tem vindo a trabalhar com diferentes públicos na área da pedagogia do teatro físico e do movimento. Desenvolveu trabalhos específicos Integrando indivíduos com paralisia cerebral, síndrome de down e autismo, contando com a colaboração de instituições como a Companhia CIM (Companhia Integrada Multidisciplinar), a Casa da Música e o Espaço T. António Oliveira tem vindo a aprofundar os seus conhecimentos na área do movimento, da composição coreográfica, do contacto improvisação, da acrobacia cénica e da dança inclusiva, colaborando regularmente com outros coreógrafos.

22 e 23 abril | 18h30 às 21h30
JORGE QUEIJO
Música e Som

Na oficina de música e som os participantes abordarão métodos práticos de criar música em conjunto e aplicação de métodos de liderança de grupos numa vertente musical. Iremos abordar a construção de pequenos instrumentos com materiais reciclados, exploração de jogos musicais e repertório de canções africanas com o intuito de desenvolver as capacidades vocais de elementos com necessidades especiais.

Jorge Queijo é músico multi-instrumentista e criador, é licenciado em Jazz pela ESMAE e obteve o mestrado em Music Leadership pela Guildhall School of Music and Drama de Londres. Colabora com o Serviço Educativo da Casa da Música na conceção e realização de workshops de Gamelão, percussão, música em comunidades e música em contextos especiais. Estudou Gamelão na ISI Yogyakarta Central Java. Compôs música para vídeo e instalações com ênfase em experiências do corpo humano. Criador da instalação Blind Box sobre a importância do som em percursos efetuados por cegos e do espetáculo 1.12 mm in the brain baseado em experiências com Ressonâncias Magnéticas e Encefalogramas.

21 e 22 maio | 18h30 às 21h30
MIGUEL HORTA
Artes Plásticas
 
Corpo Estranho?
Nesta oficina teórico-prática, os participantes começarão por se confrontar com s conceitos de estranheza e de familiaridade, enveredando depois pela exploração de exercícios contextualizados em projetos já existentes e pensados para contextos diversos. Uma abordagem que integra elementos visuais e gráficos, as palavras e o corpo.
 
Miguel Horta é pintor, mediador cultural, contador de histórias e ilustrador, bem como, escritor. Frequentou a Gravura (Coop. de Gravadores Portugueses), o AR.CO (Centro de Arte e Comunicação Visual) e o atelier de ilustração de Maria Keil. No seu percurso contam-se várias exposições individuais e coletivas, a par de um intenso trabalho de mediação cultural, declinado numa diversidade de oficinas e projetos de maior duração que têm percorrido inúmeros pontos do país. Tem uma larga experiência com públicos com necessidades especiais, da qual já resultaram algumas formações específicas, nomeadamente como colaborador da Fundação Calouste Gulbenkian. Recentemente, participou no projeto Novas Memórias do Cárcere, que envolveu reclusos do estabelecimento prisional de Guimarães em oficinas de escrita e de cinema.
 
Oficinas para Adultos
Local Vários, Duração 6 horas por oficina, Público-alvo Adultos com prática pedagógica, que desenvolvam trabalho específico com pessoas com necessidades especiais, Lotação 15 participantes por oficina, Preço 5 eur por oficina

Atividade sujeita a inscrição, com uma semana de antecedência, através do preenchimento do formulário online disponível neste sítio. A inscrição poderá ser efetuada para todo o bloco ou por oficina, indicando a(s) respetiva(s) opção(ões).

Para mais informações contactar o Serviço Educativo através do email servico.educativo@guimaraes2012.pt
2009 © Design Martino&JañaDesign | Programação Webprodz | Optimizado para resoluções superiores a 1280x800