/ Sinopse
/ voltar
Terça, 1 Setembro a Domingo, 27 Setembro | 19h00
Outras atividades
10º Aniversário do Centro Cultural Vila Flor
Celebrar 10 anos de vida de um equipamento arquitetónico da qualidade e da importância do Centro Cultural Vila Flor (CCVF) não poderia nunca confinar-se à sua ordem material, apesar de bela; mesmo à condensação da sua imparável história contada num só dia. Soube-se então, e sabe-se hoje que esse 17 de setembro de 2005 haveria de mudar, elevando, o paradigma artístico da cidade de Guimarães, a níveis de reconhecimento internacional.
Tudo terá começado pelo sonho de inúmeras pessoas ao longo dos tempos, que haveria de ganhar forma mais real e definitiva com o surgimento de um magnífico espaço multifuncional, o CCVF, que respondia como nenhum outro, à ambição de uma fruição cultural sem precedentes. Esse valor imaterial crescente foi construído com base na visão que a cidade implementou, enquanto estratégia para a valorização da cultura, como fator identitário de Guimarães, no plano nacional e internacional e, ainda, enquanto veículo portador de oportunidades para os seus habitantes em geral. Chegados aqui e, antes de voltarmos a sonhar todos juntos sobre o que poderá ser a nova década do CCVF e da cidade no campo cultural, é obrigatório, ao longo do mês de setembro, representar parte das linhas orientadoras da programação deste utópico lugar que todos habitamos e das várias linguagens que constituem o seu mosaico artístico. Como proposta para celebração, que durará um mês inteiro, teremos dois concertos de música no jardim (Manta), um regresso (Manel Cruz) e uma estreia absoluta (Angel Olsen). Uma peça de dança contemporânea (Pântano) em regime de coprodução por uma companhia associada (Útero). No teatro, uma estreia (Pantagruel), que resulta do trabalho do Teatro Experimental do Porto (TEP) com o Teatro Oficina, nossa companhia residente. E fechará como abriu, com uma estreia absoluta (Festival), pela companhia de teatro mala voadora.
 
A primeira convocatória surge logo no primeiro fim de semana de setembro, com o Manta. Um momento perfeito para o início das celebrações com o regresso de Manel Cruz ao jardim do CCVF, seguido de uma estreia absoluta em Portugal da cada vez mais cintilante Angel Olsen. Artistas estes, que representam a linha contemporânea da programação na área da música e a força autoral na arte de escrever canções.
A dança contemporânea terá também a sua manifestação em palco através da coprodução Pântano, pela companhia Útero, uma estrutura associada do CCVF, que tem transportado o nome de Guimarães pelos corredores internacionais, fruto da circulação das suas criações artísticas, algumas delas construídas a partir deste nosso lugar.
Em dia(s) de aniversário, teremos a estreia de Pantagruel uma coprodução da nossa companhia residente, Teatro Oficina, com o Teatro Experimental do Porto que, uma vez mais, assinala e reforça a estratégia de Guimarães, enquanto cidade de criação e a importância da valorização da comunidade artística da cidade, na relação com o universo que a circunda.
As celebrações fecham-se com a nova estreia absoluta de título Festival, uma peça de teatro em regime de coprodução, da autoria da companhia mala voadora. Uma relação de longa data, que simboliza também a capacidade que o CCVF tem tido para construir ligações fortes com os artistas, que se estende à cidade e ao seu projeto cultural corrente.
Música, dança, teatro, com 3 estreias absolutas e outras tantas coproduções, constituem uma amostra representativa da força da criação e da sua pluralidade artística, no caminho percorrido pelo CCVF, durante a sua década de existência. Sigamos nesse esplendor e vibração em contínuo, porque este magnífico edifício foi construído para ser habitado por pessoas: público e artistas.
A arte de sonhar não se esgota aqui, porque nesta celebração reforçamos convicções e valores de um caminho traçado e cumprido, mas também de um futuro à espera de ser trabalhado com a inevitável necessidade de superação dos limites.
2009 © Design Martino&JañaDesign | Programação Webprodz | Optimizado para resoluções superiores a 1280x800