/ Sinopse
/ video
/ voltar

Quinta, 4 Fevereiro a Sábado, 13 Fevereiro
Dança | Outros Locais
GUIdance 2016
Festival Internacional de Dança Contemporânea
O GUIdance, festival internacional de dança contemporânea, marca o calendário cultural de inverno do país pelo 6º ano consecutivo. Uma ideia edificada na antecâmara da Capital Europeia da Cultura, que a atravessou e lhe sobreviveu, consubstanciando-se como património imaterial fundamental para caraterizar a história recente da cidade de criação contemporânea em que Guimarães se está a transformar.
É por isso, desde já, um elemento identitário de uma visão coletiva e comunitária que se expressa através das artes, consolidando a mundividência de um território urbano a viver o presente, mas em permanente preparação do seu futuro. E de um melhor futuro, diga-se.
Nesta era, a da imagem, o corpo coloca-se cada vez mais no centro enquanto veículo de todas manifestações vitais. Quer no domínio existencial, das artes ou até mesma na ocupação do espaço público. É portanto um assunto que a todos nós diz respeito. Algo intrínseco. Uma área de interesse comum que deve carregar o fascínio de uma descoberta permanente.
É assim que olhamos para este festival. Quando o pensamos, pensamo-lo como um “corpo” tão complexo quanto orgânico, mas também tecnológico. Um “corpo” que formula um tempo de encontro com diferentes perspetivas colocados no palco e fora dele, que ampliam o sentido do nosso ser e do cosmos que habitamos.
Para esta 6ª edição, mantivemos as condições fundamentais que fazem do GUIdance um acontecimento cultural com significado, como o são as estreias absolutas e nacionais. A presença de criadores consagrados e outros mais jovens, também eles nacionais e internacionais – alguns são reencontros há muito desejados. A componente formativa. A relação com as escolas e com a comunidade artística. A abertura à participação do público nas várias atividades paralelas. E também como aditamento uma contextualização obrigatória à história do Útero, estrutura associada ao CCVF nestes últimos anos.
Mas deixo-vos a ideia forte e clara que orientou o pensamento programático deste ano: construir um festival de diálogos. Ou seja, a dança contemporânea na sua mais completa relação com as outras artes. Definimos quatro pontos cardeais para incendiar criativamente as 9 peças do programa deste ano. A saber: teatro, música, literatura e artes visuais onde se inclui a fotografia. Teremos Tchekhov, Mapplethorpe, Anish Kapoor, Nitin Sawhney, Brian Eno, Shakespeare, entre outros. E claro, em primeiro plano, grandes criadores deste nosso tempo.
Finalmente, um festival desta importância deve produzir pensamento e reflexão. É exatamente isso que vão encontrar ao virar esta página. Uma nova forma de “ler” os espetáculos. Uma (des)ordem que liberta o nosso olhar das amarras das convenções. Enfim, mais que um jornal, uma publicação para mergulharmos num admirável mundo novo que se abre à fruição, anualmente, no mês de fevereiro, em Guimarães.
Façamos, então, parte deste movimento como um grande corpo que se forma! Rui Torrinha
 
ASSINATURA GUIDANCE 2016
35,00 eur (acesso a todos os espetáculos + uma visita às exposições patentes no Centro Internacional das Artes José de Guimarães) COMPRAR
2009 © Design Martino&JañaDesign | Programação Webprodz | Optimizado para resoluções superiores a 1280x800