/ Sinopse
/ informação adicional
/ imagens
/ video
/ voltar
Preços com desconto (c/d)
Cartão Jovem, Menores de 30 anos e Estudantes
Cartão Municipal de Idoso, Reformados e Maiores de 65 anos
Cartão Municipal das Pessoas com Deficiência; Deficientes e Acompanhante

Cartão Quadrilátero Cultural_desconto 50%
Sábado, 14 Janeiro | 22h00
Teatro | Pequeno Auditório
Prelúdio: a mulher selvagem
Teatro da Didascália
“Prelúdio: a mulher selvagem” é um grito interior, visceral mesmo, que aponta diretamente à natureza selvagem das mulheres.
A peça é uma performance poética que nos revela um emaranhado de simbolismos, de arquétipos, reacendendo no nosso inconsciente a crença no poder intuitivo e sobrenatural das mulheres, intimamente ligado à natureza e aos ciclos de morte e renovação. Reprimido por todo um conjunto de convenções sociais, religiosas e por uma sociedade dominada pelo homem, o ser selvagem primitivo das mulheres é, nesta peça, libertado na forma de um poema cantado e contado, uma espécie de grito melódico onde ecoam os instintos mais profundos da natureza feminina. A bela e sensível composição musical, aliada à narração oral, enlaça as histórias da peça e toca o nosso íntimo. Ao ouvi-la, somos como que abalados por um turbilhão de imagens e emoções guardadas na voz de quem a canta e conta, e no íntimo de quem a escuta. Esta é a chave para transportar o público numa viagem sensitiva, quase hipnótica, rumo às profundezas da memória emocional de cada espetador.
Encenação Bruno Martins
Interpretação Catarina Gomes, Cláudia Berkeley, Daniela Marques
Pesquisa e Dramaturgia | Técnicas de narração oral Patrícia Amaral
Composição e Direção Musical Rui Souza
Cenografia | Figurinos Sandra Neves
Desenho de Luz Valter Alves
Confeção de Figurinos Joaquim Azevedo
Apoio à Construção de Cenografia Emanuel Santos e Inês Mariana
Consultoria Científica José Joaquim Dias Marques, Paulo Correia
Operação de Som e Luz João Teixeira e Mariana Figueiroa
Produção Ludmila Teixeira
Coprodução Teatro da Didascália, Casa das Artes de V. N. de Famalicão, Centro Cultural Vila Flor
Residência Artística Fábrica ASA
Estrutura financiada por Direção Geral das Artes, Secretaria de Estado da Cultura
Design Gráfico Rui Verde
Design de Comunicação Rui Verde
Fotografia de Cena Paulo Pimenta
Apoio Junta da Freguesia de Joane, VERCOOPE
Agradecimentos Maria de Lurdes Martins, CEAO (Centro de Estudos Ataíde de Oliveira - Universidade do Algarve), Jorge Serafim, Kiara Maria, Maria do Carmo
Maiores de 12
2009 © Design Martino&JañaDesign | Programação Webprodz | Optimizado para resoluções superiores a 1280x800