/ Sinopse
/ voltar
Domingo, 22 Maio | 22h00
Música
Opus Ensemble
Encontros da Primavera

Opus Ensemble
Recital de Música de Câmara
Ana Bela Chaves, Olga Prats e Alex Oliva
Local Paço dos Duques


Opus Ensemble
Fundado em Agosto de 1980 por Bruno Pizzamiglio, Ana Bela Chaves, Olga Prats e Alejandro Erlich-Oliva, o Opus Ensemble foi galardoado com o Prémio da Crítica (1982 e 1984), o Sete de Ouro (1983), o Troféu Nova Gente (1983, 1986 e 1987), o Grande Prémio do Disco Rádio Renascença (1988), o Prémio Bordalo - Casa da Imprensa (1993), o Diploma de Mérito Nova Gente (1994), e encetou uma actividade internacional que inclui actuações em Paris, Toulouse, Luxemburgo, Londres, Madrid, Huelva, Varsóvia, Cracóvia, New York, Boston, Newport, Washington, Tóquio, Osaka, Macau, Pequim, Seul, Bangkok, Rio de Janeiro, Buenos Aires e Montevideo.

Membro do Conselho Português da Música da UNESCO desde 1989, o Opus Ensemble faz parte actualmente dos corpos gerentes dessa instituição.
Dedicaram-lhe obras os compositores Fernando Lopes Graça, Joly Braga Santos, Fernando Corrêa de Oliveira, João Pedro Oliveira, Jorge Peixinho, Constança Capdeville, António Pinho Vargas, António Victorino d´Almeida e Laurent Filipe (Portugal), Ramón Barce e José Luis Turina (Espanha), Gerardo Gandini, Celina Kohan, Alejandro Erlich-Oliva, Gustavo Beytelmann e Astor Piazzolla (Argentina), Egberto Gismonti (Brasil), Maurice Ohana e Edith Canat de Chizy (França), Guido Donati (Itália) e Vasco Martins (Cabo Verde).
Após o falecimento de Bruno Pizzamiglio em Agosto de 1997, os seus colegas do Opus Ensemble decidiram continuar a actividade artística do conjunto adoptando a formação instrumental de violeta, contrabaixo e piano. Nesta nova configuração, o Opus Ensemble recebeu obras dedicadas por António Victorino d´Almeida, Laurent Filipe, Sérgio Azevedo, Clotilde Rosa e Eurico Carrapatoso (Portugal), Gerard Massias (França), Alejandro Erlich-Oliva e Fernando Altube (Argentina).
A discografia do Opus Ensemble figura nos catálogos EMI (His Master´s Voice), EMI (Angel), EMI Classics, Numérica, RCA, Polygram, Portugalsom e Strauss-Portugalsom.
Desde a sua fundação, o agrupamento interpreta obras de compositores portugueses em todos os seus concertos, oferecendo assim uma inestimável contribuição para a difusão da cultura portuguesa no mundo.

2009 © Design Martino&JañaDesign | Programação Webprodz | Optimizado para resoluções superiores a 1280x800