/ Sinopse
/ informação adicional
/ voltar
Sábado, 26 Janeiro | 22h00
Música | Pequeno Auditório
Raquel Tavares

Raquel Tavares é uma das Fadistas mais representativas da nova geração. Em 1997, com apenas 12 anos, venceu a "Grande Noite do Fado" e em 2006 foi distinguida com o Prémio Revelação Feminina do Fado, atribuído pela Fundação Amália Rodrigues. Se fado quer dizer destino, então que se fale de Raquel Tavares. Na sua atitude percebe-se a vivência e a fantástica absorção desta arte de quem nasce e cresce no meio. Na essência do seu canto nota-se a postura, a regra e a influência com a maior das naturalidades, de um naipe de outros grandes construtores desta forma de estar e de viver a que chamamos Fado.  

 
"Raquel esperou e fez bem. O seu disco de estreia revela uma maturidade na voz que não tinha quando despontou como jovem talento no fado (.). A Opção por um disco de inéditos mostra-se também acertada porque permite à fadista aplicar o que aprendeu do fado mais castiço sem a tentação involuntária da glosa (é das raras novas vozes femininas que, em lugar de escolher Amália como paradigma, prefere Lucília do Carmo ou Beatriz da Conceição). In Y, Publico por Nuno Pacheco

"Canta com a maturidade de quem nunca foi criança. O seu fado é o espelho da alma. Toca a todos. Raquel tem o dom da nova Severa Lisboeta (.)"
In Actual, Jornal Expresso por Alexandra Carita

Raquel Tavares voz
Bernardo Couto guitarra portuguesa
Diogo Clemente viola de fado
Nando Araújo baixo
M/6

2009 © Design Martino&JañaDesign | Programação Webprodz | Optimizado para resoluções superiores a 1280x800