/ Sinopse
/ informação adicional
/ voltar
Sexta-feira, 22 de Fevereiro - 19h00, 22h00 e 24h00
Sessão extra às 24H00
Sexta, 22 Fevereiro | 19h00
Dança | Grande Auditório
Scope
Companhia Rui Horta
Depois da enorme procura de bilhetes para o espectáculo "Scope", da Companhia Rui Horta, o Centro Cultural Vila Flor decidiu programar uma sessão extra às 24h00 para todos aqueles que não querem perder este espectáculo.

"Scope" é o título da mais recente criação de Rui Horta que encerra a triologia iniciada com "Pixel" (2001) e "Setup" (2005). Neste novo trabalho, o coreógrafo português mais reconhecido internacionalmente volta a explorar os temas que lhe são mais caros: a intimidade, a emoção e a razão. Em "Scope", não existe palco e plateia. Público e intérpretes coabitam o mesmo espaço cénico num percurso sinuoso, numa construção virtual que despoleta diferentes emoções e experiências inesperadas.

«Aprofundar o olhar sobre a comunicação e as inevitáveis fronteiras que entre nós colocamos. Espaço de manobra para a percepção dos mais ínfimos detalhes e das mais subtis diferenças. O público dentro de um universo de dúvida e estranheza, num espaço cénico partilhado com os intérpretes que, a cada instante, condiciona a percepção. Aceitar esse lugar único de público em diálogo com a obra, de público transformador. A percepção, o diferente olhar que temos da mesma realidade. Os intérpretes descobrem-se a si mesmos e o público reinventa o ângulo de visão. "Como és" e não "quem és" A enorme distância entre o "como" e o "quem" é a viagem da obra em busca do objecto o mais subjectivo de todos, o do desejo. "Vai-vem" entre a razão e a emoção, a surpresa e o trompe-l´oeil. Percurso sinuoso, construção virtual habitada pelos nossos próprios fantasmas, funcionando como uma verdade, algo que desloca o "que vemos" para o "que queremos ver".
E que território de mal-entendido mais universal existirá que o do amor?
Cada um verá o que entender, ou melhor ainda, entenderá à sua maneira aquilo que quer ver.» Rui Horta

"Lambeck e Runa transmitem uma incrível disponibilidade física, complementar e paritária, ora terna, ora violenta. Há momentos em que os corpos passam para o estado de devir-animal, outros em que parecem fundir-se numa sensualidade perfeita e outros em que lutam e se agridem sem hesitações."
In Expresso, por Daniel Tércio

Conceito, Espaço Cénico, Textos Rui Horta, Coreografia em colaboração com os intérpretes Rui Horta, Desenho de Luz e Multimédia Rui Horta, Helder Cardoso, Criação e Operação de Multimédia Helder Cardoso, Música Original - Tiago Cerqueira, Intérpretes - Romeu Runa / Elisabeth Lambeck, Textos Adicionais - Miguel Rocha, Adereços de Figurinos - Luís Lacerda, Nuno Tomaz, Produção Filipa Hora, Direcção Técnica - Luís Bombico, Co-Produção - Centro Cultural de Belém, Lisboa / Laboral Escena - Cuidad de La Cultura, Gijon / Dancecity, Newcastle / O Epaço do Tempo, Montemor-O-Novo, Apoios Institucionais - Ministério da Cultura / Direcção Geral das Artes, Apoios - Câmara Municipal de Montemor-O-Novo, Escola Superior de Dança, Restart - Escola de Criatividade e Novas Tecnologias, Tour Manager Nacional - Filipa Hora | O Epaço do Tempo
Tour Management Internacional - Bruno Heynderickx | Campai VZW
M/14

2009 © Design Martino&JañaDesign | Programação Webprodz | Optimizado para resoluções superiores a 1280x800