Youtube Link   Facebook Link Twitter Link
  
Consulte a edição impressa do programa Guimarães Arte e Cultura através de uma plataforma de visualização digital que permite folhear, de forma atrativa, os conteúdos da programação do mês de julho.

CLIQUE AQUI

fechar todos
A cada dia, uma oficina diferente orientada por artistas.
Com matérias variadas, lúdicas e por vezes inusitadas.
Uma semana, duas ou três, ou apenas num só dia.
Vindo sozinho, com os primos da mesma idade,
ou num grupo alargado.
Contamos convosco!
29 junho a 03 julho
6 AOS 9 ANOS
SEGUNDA-FEIRA, 29 JUNHO
Oficina de Filosofia – a partir do tema "nós e o mundo que nos rodeia" vamos por a cabeça a pensar.
Laranja Fotográfica – Queres aprender a revelar imagens com os sucos de frutos e legumes com que cozinhamos?
TERÇA-FEIRA, 30 JUNHO
Construção de Abrigos – aqui podes construir uma casa à tua escala.
QUARTA-FEIRA, 01 JULHO
Visita ao Centro de Ciência Viva (Vila do Conde) – Observando e experimentando, vamos descobrir a ciência e a tecnologia.
QUINTA-FEIRA, 02 JULHO
Atelier de Escultura Natural – ao ar livre, com elementos da natureza, vamos construir uma escultura coletiva.
SEXTA-FEIRA, 03 JULHO
Orquestra de Balões – construção de instrumentos e criação de uma orquestra a partir de coloridos balões. 
 
29 junho a 03 julho
10 AOS 12 ANOS
SEGUNDA-FEIRA, 29 JUNHO
Oficina de Filosofia –  a partir do tema "nós e o mundo que nos rodeia" vamos por a cabeça a pensar.
Percursos Sonoros – Num quarteirão, quantos sons existem? E poderemos guardá-los?
TERÇA-FEIRA, 30 JUNHO
Mãos na Massa – pegamos nisto, somámos àquilo e descobrimos outras formas do fazer…
QUARTA-FEIRA, 01 JULHO
Visita ao Centro de Ciência Viva (Vila do Conde) – Observando e experimentando, vamos descobrir a ciência e a tecnologia.
QUINTA-FEIRA, 02 JULHO
Oficina de Land Art – No Parque da Cidade, com um piquenique pelo meio, transformamos a paisagem que nos rodeia.
SEXTA-FEIRA, 03 JULHO
Construção de abrigos – como os arquitetos, terás de fazer um projeto para a construção de um abrigo.
 
06 a 10 julho
6 AOS 9 ANOS
SEGUNDA-FEIRA, 06 JULHO 
Giz_a_Balde – o chão transforma-se numa imensa folha de papel, onde as palavras e os traços são levados pela tua mão.
Escavação em Gesso – abres um buraco na terra e o que acontece? Poderemos dar forma a esse vazio?
TERÇA-FEIRA, 07 JULHO
Visita ao Museu do brinquedo Português (Ponte de Lima) – Vamos descobrir brinquedos portugueses desde os finais do século XIX até 1986, muito antes de teres nascido!
QUARTA-FEIRA, 08 JULHO
Oficina de Música – as tuas mãos, os teus pés e até o teu nariz e língua produzem sons; vamos combiná-los e compor diferentes ritmos.
QUINTA-FEIRA, 09 JULHO
Modelação em Barro – este dia é para nos sujarmos e criarmos criaturas estranhas… rrrrrr…. 
SEXTA-FEIRA, 10 JULHO
Atelier de Artes Plásticas – Se fosses um artista plástico, que tipo de objeto criarias? Que mundo caberia no teu atelier?
SEMANA ESGOTADA
 
06 a 10 julho
10 AOS 12 ANOS
SEGUNDA-FEIRA, 06 JULHO 
Pauliteiros (de Miranda?) – por um dia, podes ser pauliteiro e dançar ao som de gaita de foles, bombos, tamborileiras e paus.
TERÇA-FEIRA, 07 JULHO
Visita ao Museu do brinquedo Português (Ponte de Lima) – Vamos descobrir brinquedos portugueses desde os finais do século XIX até 1986, muito antes de teres nascido!
QUARTA-FEIRA, 08 JULHO
Brincar Desenhado – oficina de movimento e desenho em grande escala.
QUINTA-FEIRA, 09 JULHO
Oficina de Teatro – aqui podes descobrir os jogos que atores fazem para se preparar para as luzes…
SEXTA-FEIRA, 10 JULHO
Atelier de Barro – um mergulho das tuas mãos numa matéria que por vezes escorrega, é fria ou quente mas sempre surpreendente. 
SEMANA ESGOTADA
 
13 a 17 julho
6 AOS 9 ANOS
SEGUNDA-FEIRA, 13 JULHO 
Escritores por um dia – com letras e desenhos inventamos palavras novas.
TERÇA-FEIRA, 14 JULHO
Visita ao Museu da Chapelaria (São João da Madeira) – Dentro destas paredes guardamos máquinas, ferramentas, matérias-primas, chapéus… histórias que a memória salvou.
QUARTA-FEIRA, 15 JULHO
Pintura de Mural – com sombras e contrastes, e talvez com cor, pintamos uma parede?
QUINTA-FEIRA, 16 JULHO
Oficina de Dança – não é complicado. É deixar o corpo livre e divertirmo-nos no espaço.
SEXTA-FEIRA, 17 JULHO
Oficina de construção de chapéus – com cordas, papel ou penas, vais proteger a tua cabeça.
 
13 a 17 julho
10 AOS 12 ANOS
SEGUNDA-FEIRA, 13 JULHO 
Atelier de Escrita – que histórias tens para contar? E se misturarmos a tua com a minha?
TERÇA-FEIRA, 14 JULHO
Visita ao Museu da Chapelaria (São João da Madeira) – Dentro destas paredes guardamos máquinas, ferramentas, matérias-primas, chapéus… histórias que a memória salvou.
QUARTA-FEIRA, 15 JULHO
Oficina de Clown – com um nariz vermelho e ar singelo podemos arrancar sorrisos e, quem sabe?, talvez gargalhadas…
QUINTA-FEIRA, 16 JULHO
Dizem que há muitos! – chapéus, é disso que estamos a falar. Se fosses um designer de chapéus, a quem oferecias a tua criação?
SEXTA-FEIRA, 17 JULHO
Culinária – como é o último dia, é para festejar! Vamos preparar um lanche fresquinho e poderás trazer um convidado.
 
O programa poderá sofrer alterações dependendo de alterações climatéricas e outros motivos alheios à organização.
 
PREÇOS
Uma semana
€ 30.00 s/ almoço
€ 55.00 c/ almoço
Duas semanas
€ 50.00 s/ almoço
€ 95.00 c/ almoço 
Três semanas
€ 70.00 s/ almoço
€ 135.00 c/ almoço 
 
Por dia/oficina, inscrições avulsas ou em grupo
€ 7.00 s/ almoço
€ 12.50 c/ almoço
 
Nota: o preçário inclui seguro, transporte nos dias de saídas ao exterior e todos os materiais necessários para as oficinas.
 
HORÁRIOS
Acolhimento 09h00 às 10h00
Oficinas 10h00 às 12h30 e das 14h30 às 16h30
Saída 17h00 às 18h00
 
DATA LIMITE DE INSCRIÇÃO até uma semana antes da oficina pretendida e até ao limite da lotação
Para mais informações contactar Lara Soares e Sandra Barros (Serviço Educativo) através do e-mail servicoeducativo@aoficina.pt ou do tlf. 253 424 700.
 
INSCRIÇÕES As inscrições individuais podem ser efetuadas no Centro Cultural Vila Flor ou na Plataforma das Artes e Criatividade, ou através do preenchimento do formulário online disponível neste site. As inscrições em grupo podem ser efetuadas através do e-mail servicoeducativo@aoficina.pt.
 
As inscrições só serão consideradas válidas após realizado o pagamento respetivo. O pagamento poderá ser efetuado em numerário no Centro Cultural Vila Flor ou na Plataforma das Artes e Criatividade, através de cheque enviado por correio à ordem de “A Oficina, CIPRL”, ou através de referência multibanco a gerar no ato de inscrição, até à data limite designada para o efeito. Em caso de desistência, o valor apenas será reembolsado se a mesma ocorrer até 48h antes do início da atividade.
Every day, a different workshop geared toward a variety of artists. Lots of fun materials to use, and some of them are unusual. A week, or maybe two or three, or perhaps just one day. Come on your own, come with your cousins of the same age, or with your group of friends. Come hang out with us!
formulario de inscrição fechar todos
Entrada Livre
Guimarães volta a vestir-se de branco para a noite mais animada do ano!
No dia 04 de julho, a Noite Branca volta a colorir as ruas da cidade de Guimarães. Para esta festa há muita música nos locais mais emblemáticos da cidade para que se dance até de madrugada. Para a noite ser memorável, o evento pede dress code: vestir branco. Este é o quarto ano de Noite Branca, uma das festas de verão preferidas dos vimaranenses e de quem nos visita, com vários DJs a atuar em simultâneo. Há música para todos os gostos, nos vários pontos que acolhem o evento: no Largo João Franco ouve-se House, Eletro e Comercial; na Praça de S. Tiago os ritmos são mais quentes com Hip Hop, R&B, Samba ou Kizomba; no Largo Condessa do Juncal passa Funk, Soul e Comercial e na Plataforma das Artes e da Criatividade dança-se ao som dos hits dos anos 80 e 90. Há ainda o Trio Elétrico que desce o Largo da Mumadona até ao Toural a debitar House Music. Guimarães converte-se, assim, numa gigantesca pista de dança! 
 
PROGRAMA
20H00-03H00
 
PALCO HOUSE MUSIC - TRIO ELÉTRICO
> DJ OLGA RYAZANOVA
> PERCURSO: LARGO DA MUMADONA ATÉ AO LARGO DO TOURAL
 
PALCO HOUSE / ELETRO / COMERCIAL
> DJ MENINOS DA VADIAGEM
> LARGO JOÃO FRANCO

PALCO HIP HOP, R&B, POP, DRUM AND BASS, REGGAE, SAMBA, ARROXA, PAGODE, FUNK, AFROBEAT, KIZOMBA
> DJ THE FUCKING BASTARDS
> PRAÇA DE S. TIAGO
 
PALCO FUNK / SOUL / COMERCIAL 
> DJ JOÃO DINIS
> LARGO CONDESSA DO JUNCAL
 
PALCO REMEMBER 80´S & 90´S
> DJ FRANCISCO GIL  
> PLATAFORMA DAS ARTES E DA CRIATIVIDADE
Guimarães once again dons its finest white clothing for the most entertaining night of the year!
On July 4th, the White Night returns to add color (so to speak) to the streets of the City of Guimarães. There will be plenty of music at the most emblematic places in the city, inviting all to dance the night away. To make the night more memorable there is a dress code that is de rigueur: you must wear all white! This is the fourth year we have held the White Night, one of the most favorite summer festivals of both Guimarães residents and visitors. There will be music for all tastes to welcome the event: at the Largo João Franco there will be House, Electro and Pop; at Santiago Square the rhythms will be hotter with Hip Hop, R&B, Samba or Kizomba; at the Largo Condessa do Juncal you can enjoy Funk, Soul and Pop and at the Platform for the Arts and Creativity you can dance to the hits from the 1980s and 90s. There will also be the Trio Eletrico parading down from the Largo da Mumadona to the Toural Square with House Music. Guimarães, as you can see, turns into a huge dance floor!
 
informação adicional fechar todos

 Todas as idades

COMPRAR BILHETES
10,00 EUR / 7,50 EUR c/d
Preços com desconto (c/d)
Cartão Jovem Municipal, Cartão Jovem, Menores de 30 anos e Estudantes
Cartão Municipal de Idoso, Reformados e Maiores de 65 anos
Cartão Municipal das Pessoas com Deficiência; Deficientes e Acompanhante

Cartão Quadrilátero Cultural_desconto 50%
A Radar 360º e a Companhia Clara Andermatt juntam-se para criar um projeto em torno do universo do Circo itinerante.
“Novo-Velho Circo” é um espetáculo multidisciplinar, com alicerces nas técnicas circenses e na dança contemporânea. Ao longo de milénios de evolução, os  nossos cérebros aprenderam a marginalizar as perceções e os estímulos aparentemente desnecessários à sobrevivência, uma aprendizagem feita sob o estigma da razão, responsável pelo sacrifício da faculdade de nos maravilharmos. O circo abre portas à fantasia e à ilusão. Ele exige de nós essa sensibilidade humana que permite a suspensão do que é lógico e credível, para libertar a imaginação e o encantamento. Neste espetáculo, o objetivo é brincar com a percepção, subverter as estruturas da racionalidade e libertar o espetador das cadeias do “princípio da realidade”.
Radar 360º and the Companhia Clara Andermatt come together to create a performance about the world of the wandering circus.
“New-Old Circus” is a multi-disciplinary show which is founded on the techniques of circus arts and contemporaneous dance. Over the millennia our brains have learned to set aside certain perceptions and stimuli that are apparently less necessary for survival, which represents learning that has occurred under the stigma of Reason and which has meant that our ability to be marveled has been sacrificed. The circus opens doors to fantasy and to illusion. It demands something of us – the human sensitivity that allows us to suspend the notion of what is logical and credible in order to unfetter our imaginations and to free our sense of enchantment. The show’s objective is to play with perception, to subvert structures of rational thinking, and to free the audience from their chains of “their perception of reality.”
 
informação adicional  |  imagens fechar todos
Encenação e Direção Clara Andermatt Assistência de Direção António Oliveira Música original e desenho de som Jonas Runa Cenografia e Construção Emanuel Santos e Nuno Guedes Desenho de luz Wilma Moutinho Figurinos Julieta Rodrigues Intérpretes/Criadores André Araújo, Bruno Machado, Francesco Cerutti, Jolanda Loellmann, Julieta Rodrigues, Mickaella Dantas Produção Radar 360º e ACCCA – Companhia Clara Andermatt Coprodutores Teatro Viriato, Rivoli Teatro Municipal, Centro Cultural Vila Flor Apoios Fábrica da Rua da Alegria, Instituto Politécnico do Porto, Teatro Municipal - Campo Alegre e Circolando Maiores de 6
4,00 EUR / 3,00 EUR c/d
(bilhete permite visitar as exposições patentes em todas as salas do CIAJG)

Entrada gratuita crianças até 12 anos / domingos de manhã (10h00 às 14h00)
Preços com desconto (c/d)
Cartão Jovem Municipal, Cartão Jovem, Menores de 30 anos e Estudantes
Cartão Municipal de Idoso, Reformados e Maiores de 65 anos
Cartão Municipal das Pessoas com Deficiência; Deficientes e Acompanhante

Cartão Quadrilátero Cultural_desconto 50%
O CIAJG reúne peças oriundas de diferentes épocas, lugares e contextos em articulação com obras de artistas contemporâneos, propondo uma (re)montagem da história da arte, enquanto sucessão de ecos, e um novo desígnio para o museu, enquanto lugar para o espanto e a reflexão.
Para além das exposições de Vasco Araújo e José de Guimarães que marcam o 2º ciclo expositivo de 2015 do Centro Internacional das Artes José de Guimarães, relembramos que poderá também visitar as exposições “A Composição do Ar: coleção permanente e outras obras” e “Rituais com Máscaras: um face-a-face”, uma mostra de máscaras da coleção de arte africana de José de Guimarães e dos ciclos de inverno de Trás-os-Montes, realizada em parceria com o Museu de Abade de Baçal, em Bragança.
 
Horário da Exposição
Terça a domingo
10h00-19h00
The CIAJG has brought together works from different times, places and contexts in articulation with works by contemporary artists, proposing a (re)assembly of art history, as a succession of echoes, and a new purpose for the museum – as a place for wonder and reflection.
In addition to the exhibitions of Vasco Araújo and José de Guimarães, that marks the 2nd exhibition cycle of 2015 at the José de Guimarães International Arts Centre, we would like to remember that can also be visited the exhibitions “Composition of the Air” and “Rituals with Masks: a face to Face” that presents José de Guimarães African art collection and pieces used in winter cycle in Trás-os-Montes, in a partenership with the Abade de Baçal Museum, in Braganza.
informação adicional fechar todos

Todas as idades

2,00 EUR
"Uma Luz na Terra" é um espetáculo onde os bebés circulam no meio de imagens projetadas no chão, os objetos estão ao alcance das mãos, as histórias são contadas aos ouvidos e dançadas junto deles.
De um modo cinético, o público é dirigido em busca do que se encontra no interior das coisas e das suas formas, podendo também mexer e reinventar a relação que tem com elas.
 
Local Black Box da Plataforma das Artes e da Criatividade
Horário 10h30 e 14h30
Duração 25 min.
Público-alvo dos 8 aos 24 meses
Lotação máx. 10 bebés e respetivos acompanhantes
Preço 2,00 eur
 
Reserva através do e-mail servicoeducativo@aoficina.pt
A Light on Earth is a show where babies wander about through images projected onto the floor; the objects are within arm’s reach, the stories are whispered into the ear and then danced out.

In a kinetic way, the audience is directed to seek out what can be found inside things and their forms, also being able to play with and reinvent their relationships with them.

 
fechar todos
2,00 EUR
Com o espetáculo "Uma Luz na Terra" entramos num universo de estímulos visuais, movimentos dançados e objetos cénicos, onde pais e filhos se relacionam partindo do movimento e dos seus afetos.
"Uma Terra de Luz" é um atelier que visa aproximar o diálogo parental, a partir do lado motor e cinético, para desenvolver a motricidade orgânica do bebé e aprofundar o estímulo que é dado pelos pais. Pais e bebés encontrarão uma dança que os relacione e ajude a avançar nesse caminho que é o movimento e os seus segredos.
 
Local Black Box da Plataforma das Artes e da Criatividade
Data 18 julho
Horário 16h30
Duração 60 min.
Público-alvo dos 8 aos 24 meses
Lotação máx. 10 bebés e respetivos acompanhantes
Preço 2,00 eur
 
Inscrição através do e-mail servicoeducativo@aoficina.pt
An Earth of Light is a workshop which seeks to strengthen the parent-child dialogue via the motor-skill and kinetic world in order to develop the organic movements of a baby and increase the stimulus given to children by their parents.
Both parents and children will take part in a dance that relates to and aids in the path which is learning through movement and its secrets. 
fechar todos
4,00 EUR / 3,00 EUR c/d
(bilhete permite visitar as exposições patentes em todas as salas do CIAJG)

Entrada gratuita crianças até 12 anos / domingos de manhã (10h00 às 14h00)
Preços com desconto (c/d)
Cartão Jovem Municipal, Cartão Jovem, Menores de 30 anos e Estudantes
Cartão Municipal de Idoso, Reformados e Maiores de 65 anos
Cartão Municipal das Pessoas com Deficiência; Deficientes e Acompanhante

Cartão Quadrilátero Cultural_desconto 50%
No dia 18 de julho fazemos, como vem sendo prática habitual, mais uma remontagem de algumas salas da exposição “A Composição do Ar: coleção permanente e outras obras”.
Para além da introdução pontual de alguns importantes objetos da coleção do CIAJG / José de Guimarães, nesta remontagem da exposição, agendada para 18 de julho, apresentamos a obra de Pedro Valdez Cardoso, “Ártico: narrativa e fantasmática”, que reúne uma instalação e um alargado conjunto de desenhos que estabelecem um diálogo com a prática arqueológica. Estas novas propostas vêm juntar-se aos ex-libris da coleção que continuam em exposição, nomeadamente o tão apreciado e visitado núcleo As Magias, que reúne um alargado conjunto de máscaras africanas. Em paralelo, também no dia 18 de julho, às 17h00, lançamos o livro “José de Guimarães / Pintura: suites monumentais e algumas variações”, um volume mais a acrescentar à já extensa coleção de publicações dedicadas às nossas exposições. Este livro documenta e problematiza aprofundadamente a prolífica e estimulante produção pictórica que José de Guimarães realizou entre 1967 e 1974 durante o período que viveu em Angola, bem como um conjunto de pinturas de grandes dimensões que veio a produzir já a partir dos anos 2000 subordinadas ao tema “Impérios do Fim”.
As is our custom, we are redoing our exhibition halls and on July 18th we open with “The Composition of the Air: the permanent collection and other works.”
To coincide with the occasional inclusion of important pieces to the collection at the José de Guimarães International Center for the Arts (CIAJG), this exhibition slated to open on July 18th will feature Pedro Valdez Cardoso’s work in “Ártico: narrativa e fantasmática” which brings together his present exhibition and a wider set of drawings, which establish a dialogue with the practices of archaeology. These new pieces will appear alongside the hallmark ex-libris pieces of the collection that will remain on display, namely the renowned and very popular As Magias pieces, which include a large number of African masks. At the same time and also on July 18th, at 5pm, we will launch the book “José de Guimarães / Pintura: suites monumentais e algumas variações,” a volume that will add to the already extensive collection of publications dedicated to our exhibitions. This book documents and deeply probes the prolific and stimulating artistic pictorial-based pieces created by José de Guimarães from 1967 to 1974 when he lived in Angola, as well as the large-scale paintings he created beginning in the early 2000s on the theme of “Empires as they decline.”
 
fechar todos
2,00 EUR / 1,00 EUR c/d
Preços com desconto (c/d)
Cartão Jovem Municipal, Cartão Jovem, Menores de 30 anos e Estudantes
Cartão Municipal de Idoso, Reformados e Maiores de 65 anos
Cartão Municipal das Pessoas com Deficiência; Deficientes e Acompanhante

Cartão Quadrilátero Cultural_desconto 50%
Toda a ação é a expressão de uma escolha, reflexo de uma intenção, manifestação de uma interação, produto da individualidade.
O ato criativo é fruto da atividade mental, estética e social do próprio artista, a forma como este idealiza e posteriormente dá corpo ao seu trabalho. A invenção e a realização. Moita Macedo afirma que “um homem é sempre o retrato de outro homem. Traço, risco, mancha, macacada, como muitas vezes lhe chamam, a pintura continua a ser a minha, o retrato de mim mesmo.” Pintor e poeta, emerge no seio artístico português da década de setenta e início dos anos oitenta.
 
Horário da Exposição
terça a sábado 
09h30-13h00 | 14h30-19h00
All action is the expression of a choice, reflection of an intention, manifestation of an interaction, product of individuality.
The creative act is the result of mental, social and aesthetic activity of the artist himself, the way he idealizes and then gives body to his work. The invention and achievement. Moita Macedo says that "a man is always the portrait of another man. Line, scratch, spot, muddle, as often it’s called, the painting remains mine, the portrait of myself. ". Painter and poet, Moita Macedo emerges in Portuguese art in the seventies and early eighties.
informação adicional fechar todos
Organização Câmara Municipal de Guimarães
Apoio Cordeiros Galeria, Arte Contemporânea
Todas as idades
4,00 EUR / 3,00 EUR c/d
(bilhete permite visitar as exposições patentes em todas as salas do CIAJG)

Entrada gratuita crianças até 12 anos / domingos de manhã (10h00 às 14h00)
Preços com desconto (c/d)
Cartão Jovem Municipal, Cartão Jovem, Menores de 30 anos e Estudantes
Cartão Municipal de Idoso, Reformados e Maiores de 65 anos
Cartão Municipal das Pessoas com Deficiência; Deficientes e Acompanhante

Cartão Quadrilátero Cultural_desconto 50%
O trabalho de Vasco Araújo tem incidido de forma sistemática sobre a história do colonialismo europeu e os seus efeitos tragicamente duradouros do ponto de vista das dinâmicas relacionais de poder e submissão entre homens de diferentes lugares e diferentes culturas.
O artista traz para o seu terreno de investigação ferramentas e dados usados e recolhidos por outras disciplinas, tais como a História, a Antropologia, a Sociologia, para construir narrativas que se materializam em filme, escultura, pinturas e peças sonoras. Com a exposição individual de Vasco Araújo, “Demasiado pouco, demasiado tarde”, o CIAJG continua e aprofunda a sua vocação de perscrutar e revisitar de um ponto de vista simultaneamente poético e crítico, empático e distanciado, as tensões, os desejos, os afetos ou as angústias que os objetos corporizam e transportam e aquilo que revelam dos homens e da história que construímos. 
 
Horário da Exposição
terça a domingo
10h00-19h00
Vasco Araújo´s work has focused in a systematic way on the history of European colonialism and its tragically long-lasting effects from the point of view of the relationship dynamics of power and submission between people of different places and different cultures.
In exploring the chosen theme, the artist has used tools and data taken from other disciplines such as history, anthropology, and sociology for his own area of research as a way to construct narratives that materialize in film, sculpture, paintings, and sound pieces. With Vasco Araújo´s solo exhibition, “Too little too late”, the CIAJG maintains and deepens its commitment to examine and revisit – from a point of view that is at the same time both poetic and critical, and empathic yet distanced – the tensions, desires, affections, or the anguish that the objects embody and convey, and that which they reveal about the people and the history that we have built.
informação adicional  |  imagens  |  video fechar todos

Todas as idades

4,00 EUR / 3,00 EUR c/d
(bilhete permite visitar as exposições patentes em todas as salas do CIAJG)

Entrada gratuita crianças até 12 anos / domingos de manhã (10h00 às 14h00)
Preços com desconto (c/d)
Cartão Jovem Municipal, Cartão Jovem, Menores de 30 anos e Estudantes
Cartão Municipal de Idoso, Reformados e Maiores de 65 anos
Cartão Municipal das Pessoas com Deficiência; Deficientes e Acompanhante

Cartão Quadrilátero Cultural_desconto 50%
A pintura é a disciplina central da obra vasta e multiforme de José de Guimarães.
É um território amplo e diverso onde surgem, ressurgem e se combinam os signos, a um tempo estranhos e familiares, que o artista criou e desenvolveu a partir dos seus alfabetos ideográficos. A exposição, que cobre um extenso período de tempo, integra pinturas de grande formato de algumas das séries mais emblemáticas do artista da coleção do CIAJG que serão apresentadas em diálogo com as singulares esculturas em papel policromado e com objetos de madeira pintados que o artista realizou no princípio da década de 1970, e constitui uma rara ocasião para reconsiderar a importância e a singularidade desta produção.
 
Horário da Exposição
Terça a domingo
10h00-19h00
 
LANÇAMENTO DO LIVRO “JOSÉ DE GUIMARÃES / PINTURA:SUITES MONUMENTAIS E ALGUMAS VARIAÇÕES”
No dia 18 de julho, às 17h00, será apresentado o livro “José de Guimarães / Pintura: suites monumentais e algumas variações”, um volume mais a acrescentar à já extensa coleção de publicações dedicadas às exposições do CIAJG. Este livro documenta e problematiza aprofundadamente a prolífica e estimulante produção pictórica que José de Guimarães realizou entre 1967 e 1974 durante o período que viveu em Angola, bem como um conjunto de pinturas de grandes dimensões que veio a produzir já a partir dos anos 2000 subordinadas ao tema “Impérios do Fim”.
Painting is the primary medium in the vast and multi-form work of José de Guimarães.

Painting is a broad and diverse territory on which signs emerge, re-emerge and meld, at times strange or familiar, those which the artist has created and developed from his ideographic alphabets. The exhibition, which covers an extensive period of time, comprises large-scale paintings from some of the artist´s most emblematic series held at the CIAJG, which will be presented in a dialogue alongside sculptures in polychromatic paper and painted wooden objects that the artist created in the 1970s. The exhibition offers a rare opportunity to reexamine the importance and singularity of these works.

On July 18th, at 5pm, we will launch the book “José de Guimarães / Pintura: suites monumentais e algumas variações,” a volume that will add to the already extensive collection of publications dedicated to our exhibitions. This book documents and deeply probes the prolific and stimulating artistic pictorial-based pieces created by José de Guimarães from 1967 to 1974 when he lived in Angola, as well as the large-scale paintings he created beginning in the early 2000s on the theme of “Empires as they decline.”

 
informação adicional  |  imagens  |  video fechar todos

Todas as idades

2009 © Design Martino&JañaDesign | Programação Webprodz | Optimizado para resoluções superiores a 1280x800