Festivais Gil Vicente
Festas da Cidade e Gualterianas
Festivais Gil Vicente
Festas da Cidade e Gualterianas
Festivais Gil Vicente
Festas da Cidade e Gualterianas
menu logo
main logo
menu logo
menu logo
menu logo
menu logo
menu logo
site atual logo
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Pequeno Auditório

TERÇA 23 NOVEMBRO, 21H00

Três Dias sem Deus + O Movimento das Coisas

Três Dias sem Deus, de Bárbara Virgínia

1946 | M/12 | 26 min.

Realizado por Bárbara Virgínia, então com apenas 22 anos e acumulando o papel principal e a escrita do argumento, o filme esteve presente na primeira edição do festival de Cannes em representação de Portugal. Dos 102 minutos da duração original resistiram apenas 26 minutos da banda de imagem, correspondentes a um fragmento contínuo do filme, que foram alvo de um restauro digital realizado pela Cinemateca.


O Movimento das Coisas, de Manuela Serra

1985 | M/12 | 85 min.

“O Movimento das Coisas” é um dos filmes mais curiosos que nas décadas de setenta e oitenta abordaram o universo rural do norte português. Começado a desenvolver no interior da Cooperativa VirVer, em cujos projetos Manuela Serra trabalhou durante vários anos, só seria concluído algum tempo depois. Contudo, tudo aquilo que terá sido a razão de ser da maior parte dos outros filmes documentais, sobretudo etnográficos, parece ter sido aqui depurado, senão eliminado, gerando outros sentidos.