Festivais Gil Vicente
Festas da Cidade e Gualterianas
Festivais Gil Vicente
Festas da Cidade e Gualterianas
Festivais Gil Vicente
Festas da Cidade e Gualterianas
A Oficina
Centro Cultural Vila Flor
Centro Internacional das Artes José de Guimarães
1. Casa da Memória de Guimarães
Centro de Criação de Candoso
Teatro Oficina
Educação e Mediação Cultural
Centro Cultural Vila Flor
A Oficina
Centro Internacional das Artes José de Guimarães
1. Casa da Memória de Guimarães
Centro de Criação de Candoso
Teatro Oficina
Educação e Mediação Cultural
2. Loja Oficina
2024.11.30 Mão Morta
Grande Auditório Francisca Abreu

SÁBADO 30 NOVEMBRO, 21H30

Mão Morta

Viva la Muerte!

Em 2024 comemoram-se os 50 anos do 25 de abril. Também os Mão Morta comemoram os 40 anos da sua fundação, em novembro de 1984. Dois acontecimentos que aparentemente nada têm em comum, salvo o facto de que sem o 25 de abril, e a liberdade e democracia que trouxe para Portugal e para os portugueses ao pôr termo a 48 anos de ditadura, provavelmente os Mão Morta nunca teriam existido. Ora, numa época em que o perigo do regresso do fascismo se torna palpável, não apenas em Portugal mas em todo o mundo democrático, com a iniciativa ideológica das forças políticas conservadoras e o seu acolhimento privilegiado nos média a dirigir o discurso político dominante, os Mão Morta não podiam deixar de se manifestar e de denunciar o ar dos tempos. É sobre este recrudescimento das forças antidemocráticas e do seu comportamento arruaceiro, que usam a democracia para a apologia do fascismo, que versa “Viva la Muerte!”, deixando claro os perigos que corremos e em que a democracia incorre. Compreende uma abordagem artística, através de um espetáculo de palco, onde as referências melódicas e harmónicas da música de intervenção portuguesa pré-25 de abril se cruzam com o rock e o experimentalismo próprio da sonoridade dos Mão Morta, e uma abordagem reflexiva, mais rigorosa e esclarecedora, através de um momento de partilha de conhecimento e de saber, com o conceito de fascismo a ser abordado por politólogos, filósofos e historiadores em contexto de seminário ou conferência relacionada com o espetáculo.

Preço
15,00 eur / 12,50 eur c/d

COMPRAR

Letras Adolfo Luxúria Canibal

Música Miguel Pedro e António Rafael

Arranjos Mão Morta

_

Músicos

Adolfo Luxúria Canibal voz

Miguel Pedro bateria, eletrónica

António Rafael teclas, eletrónica

Vasco Vaz guitarra

Ruca Lacerda guitarra e bateria

Rui Leal baixo e contrabaixo

_

Coro

André Seravat

Jorge Barata

Paulo Santos Silva

Tiago Regueiras

Fernando Pinheiro (Canto Nono) direção

_

Figurinos Helena Guerreiro

Costureira Hari Machibari

Criação e produção vídeo Canal180

ccvf.pt desenvolvido por Bondhabits. Agência de marketing digital e desenvolvimento de websites e desenvolvimento de apps mobile