Youtube Link   Facebook Link Twitter Link
  
COMPRAR BILHETES
10,00 EUR / 7,50 EUR c/d
Preços com desconto (c/d)
Cartão Jovem Municipal, Cartão Jovem, Menores de 30 anos e Estudantes
Cartão Municipal de Idoso, Reformados e Maiores de 65 anos
Cartão Municipal das Pessoas com Deficiência; Deficientes e Acompanhante

Cartão Quadrilátero Cultural_desconto 50%
Acompanhado por 12 skaters e um acordeonista em palco, o ator e encenador John Romão cria um espetáculo de teatro em que a palavra é suplantada por uma experiência visual e sonora enigmática e iconográfica, elegíaca e apocalíptica.
“Teorema” é inspirado numa obra fundamental do cinema europeu, o filme (e texto) homónimo de Pier Paolo Pasolini, assim como reflete sobre a hipótese de encenação da morte do autor. Seguindo os passos de Pasolini, que sempre trabalhou com os marginais do subproletariado urbano e rural do país, John Romão convocou performers que também pertencem à rua, mas num contexto de contemporaneidade: jovens skaters, numa tentativa de reconfiguração do sentido do sagrado. As relações entre eles são de tensão, domínio e submissão e carregadas de uma atmosfera erótica e sacralizada, tão própria de Pasolini. 
 
APÓS O ESPETÁCULO “TEOREMA”
CCVF / FOYER DO GRANDE AUDITÓRIO
HÁ CONVERSA COM…
JOHN ROMÃO
 
Promovido pelo Serviço Educativo, Há conversa com... acontece regularmente após um espetáculo ou no âmbito de uma exposição, com o desejo de aumentar o vocabulário comum entre artistas e públicos e de promover o sentido crítico e a capacidade de fruir dos objetos artísticos. Em fevereiro, é a vez de John Romão nos apresentar o espetáculo “Teorema”.
Accompanied on stage by 12 skateboarders and an accordionist, actor and director John Romão has created a theatrical show in which the spoken word is replaced by an enigmatic and iconographic, soulful, and apocalyptic experience of sound and visuals.
“Teorema” is inspired by a fundamental work of European cinema, the text/film of the same name by Pier Paolo Passolini, and also reflects on the possible depiction of the death of the writer. Following in the steps of Passolini, who always worked with the rugged urban or rural working classes, John Romão has invited performers who also hail from the streets but with a contemporary twist: he uses young skateboarders in an attempt at reconfiguring the meaning of the sacred. Relationships among the youths are ones of tension, dominance and submission, and heavy with the atmosphere of the erotic and sacred that is so typical of Passolini.
informação adicional  |  imagens  |  video fechar todos
Direção e espaço cénico John Romão Com John Romão, os skaters/performers Guilherme Moura, Hugo David e Wesley Barros e os skaters Eduardo Carronda, Élio Cardoso, Filipe Ferreira, João Carvalho, Jorge Lopez Balseiro, Juan Salas, Luís Grave, Pedro Duarte, Pedro Xavier de Matos Acordeonista Fábio Palma toca "Et exspecto" de Sofia Gubaidulina Textos Tiago Rodrigues e John Romão, a partir de Pier Paolo Pasolini Música Nicolai Sarbib Espaço sonoro Daniel Romero (.tape.) Figurinos João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira Desenho de luz José Álvaro Correia Assistência de luz e direção técnica Rui Monteiro Colaboração cenográfica F. Ribeiro Colaboração coreográfica Elena Córdoba e Luigi Vescio Assistência de direção e produção Solange Freitas Coprodução Colectivo 84, Centro Cultural Vila Flor, Festival Temps d´Images, Konstanz Theater, Teatro Municipal Rivoli Residências artísticas Negócio/ZDB, O Espaço do Tempo Apoios Cão Danado, Casa da Música, Clara Andermatt, CNB, Culturgest, Eira, Museu Berardo, Teatro Meridional, Turismo de Lisboa O Colectivo 84 é uma estrutura apoiada pelo Governo de Portugal – Secretaria de Estado da Cultura / Direção Geral das Artes 
Maiores de 16
 
2,00 EUR / 1,00 EUR c/d
Preços com desconto (c/d)
Cartão Jovem Municipal, Cartão Jovem, Menores de 30 anos e Estudantes
Cartão Municipal de Idoso, Reformados e Maiores de 65 anos
Cartão Municipal das Pessoas com Deficiência; Deficientes e Acompanhante

Cartão Quadrilátero Cultural_desconto 50%
A celebração dos 10 anos do Laboratório das Artes em Guimarães pretende lembrar o esforço, a coragem, a generosidade, o empenho e a utilidade da divulgação da arte, distinguindo um trabalho cuja concretização desencadeou pensamento que medita.
Nos 10 anos de atividade pública, dedicada e ininterrupta do Laboratório das Artes na divulgação da arte contemporânea em Guimarães, a palavra que vem à cabeça é agradecimento. A celebração de uma década de trabalho evoca o termo acolhimento, por isso o Palácio Vila Flor abre as suas portas aos artistas que, ao longo destes anos, têm colaborado com esta associação. Com esta exposição e através da publicação de um documento sobre a atividade do Laboratório das Artes reconhece-se o mérito do trabalho que tem sido desenvolvido e que tem dado a conhecer à cidade e ao país uma praxis alternativa de divulgação da arte contemporânea. 
 
ARTISTAS: André Alves, André Banha, António Gonçalves, Carla Cruz, Carlos Lobo, Dalila Gonçalves, Eduardo Matos, Fernando José Pereira, Isabel Ribeiro, Joana da Conceição, João Giz, João Marçal, Jorge Fernandes, José Almeida Pereira, José Emílio Barbosa, Luís Ribeiro, Mafalda Santos, Manuel Santos Maia, Max Fernandes, Miguel Leal, Miguel Palma, Nuno Florêncio, Paulo Mendes, Pedro Valdez Cardoso, Rui Mourão, Vera Mota, André Sousa (exposição individual no Laboratório das Artes).
 
HORÁRIO DA EXPOSIÇÃO
terça a sábado 
09h30-13h00, 14h30-19h00
 
VISITAS ORIENTADAS
Horário terça a sábado, das 10h00 às 19h00 
Público-alvo Maiores de 4 anos
Duração 60 a 90 min.
Lotação mín.10 pessoas, máx.20 pessoas
Preço 2,00 eur
As visitas orientadas estão sujeitas a marcação através do e-mail servicoeducativo@aoficina.pt
 

Apoio ao projeto Laboratório das Artes 

The 10th anniversary celebration of the Laboratory for the Arts in Guimarães will call to mind the effort, the courage, the generosity, the dedication, and the dissemination of Art, distinguishing the Laboratory whose work has added to thoughtful debate of the arts.

Ten years of dedicated and uninterrupted service to the public in the dissemination of contemporary art in Guimarães, the word which comes to mind about the Laboratory of the Arts is ‘gratitude.’ The celebration of a decade of hard work implies the word ‘welcoming’ as well, and for this reason the Vila Flor Palace will open its doors to the artists who have collaborated with the association over the years. This exhibition and the publication of a document praising the work of the Laboratory for the Arts will serve as recognition of the merit and success of the work being developed, labors which have made the city and the country come to know an alternative place par excellence for the appreciation of contemporary art. 

 
informação adicional  |  imagens fechar todos

Todas as idades

4,00 EUR / 3,00 EUR c/d
(bilhete permite visitar as exposições patentes em todas as salas do CIAJG)

Entrada gratuita crianças até 12 anos / domingos de manhã (10h00 às 14h00)
Preços com desconto (c/d)
Cartão Jovem Municipal, Cartão Jovem, Menores de 30 anos e Estudantes
Cartão Municipal de Idoso, Reformados e Maiores de 65 anos
Cartão Municipal das Pessoas com Deficiência; Deficientes e Acompanhante

Cartão Quadrilátero Cultural_desconto 50%
A programação de 2015 do CIAJG abre sob o signo do desenho.
A primeira exposição do ano ocupará a totalidade do espaço dedicado ao programa de exposições temporárias do CIAJG e será dedicada ao desenho. “Oracular Spectacular” reúne vários universos autorais em torno de uma prática a um tempo comum e idiossincrática do desenho, enquanto campo expandido de tematização do mundo. A exposição inclui obras de Daniel Barroca, Rui Chafes, Alexandre Conefrey, Mattia Denisse, Otelo Fabião, Jorge Feijão, Rui Moreira, Pedro A. H. Paixão, Gonçalo Pena, António Poppe, Paulo Serra e Thierry Simões. Esta exposição será prolongada até ao dia 12 de abril. No dia anterior, 11 de abril, será lançado o catálogo “Oracular Spectacular: desenho e animismo”, estando também agendada a realização de um programa performativo no âmbito da exposição. 
 
HORÁRIO DA EXPOSIÇÃO
terça a domingo
10h00-19h00
In its first thematic cycle of 2015, the José de Guimarães International Center for the Arts (CIAJG) will inaugurate an exhibition dedicated to drawing.
The first exhibition of the year will occupy the CIAJG’s entire temporary exhibition space and will be dedicated to drawing. “Oracular Spectacular” will bring together the various creative universes seen in the common and idiosyncratic techniques of drawing as the expanded field of thematicizing the world. The exhibition will include works by Daniel Barroca, Rui Chafes, Alexandre Conefrey, Mattia Denisse, Otelo Fabião, Jorge Feijão, Rui Moreira, Pedro A. H. Paixão, Gonçalo Pena, António Poppe, Paulo Serra e Thierry Simões. This exhibition will be extended until April 12th. In the day before, April 11th, will be launched the “Oracular Spectacular” catalogue and there are also scheduled several performances based on the exhibition.
 
informação adicional fechar todos

Todas as idades

4,00 EUR / 3,00 EUR c/d
(bilhete permite visitar as exposições patentes em todas as salas do CIAJG)

Entrada gratuita crianças até 12 anos / domingos de manhã (10h00 às 14h00)
Preços com desconto (c/d)
Cartão Jovem Municipal, Cartão Jovem, Menores de 30 anos e Estudantes
Cartão Municipal de Idoso, Reformados e Maiores de 65 anos
Cartão Municipal das Pessoas com Deficiência; Deficientes e Acompanhante

Cartão Quadrilátero Cultural_desconto 50%
O CIAJG reúne peças oriundas de diferentes épocas, lugares e contextos em articulação com obras de artistas contemporâneos, propondo uma re(montagem) da história da arte, enquanto sucessão de ecos, e um novo desígnio para o museu, enquanto lugar para o espanto e a reflexão.
Para além da exposição “Oracular Spectacular”, que marca o 1º ciclo expositivo de 2015 do CIAJG, relembramos que poderá também visitar, até ao dia 05 de abril, a exposição “Rituais com Máscaras: um face-a- face”, uma mostra de máscaras da coleção de arte africana de José de Guimarães e dos ciclos de inverno de Trás-os-Montes. Realizada em parceria com o Museu de Abade de Baçal, a exposição estabelece uma aproximação simbólica entre o riquíssimo universo da coleção de arte africana de José de Guimarães, em espólio no CIAJG, e um vasto conjunto de materiais alusivos aos rituais de inverno de várias festas transmontanas oriundos da coleção do Museu de Abade de Baçal, em Bragança.
"Parque Noir", a surpreendente instalação que Ricardo Jacinto concebeu especificamente para o CIAJG no âmbito da exposição "Parque: os cones e outros lugares", continuará patente na sala 10, bem como a coleção permanente do CIAJG, "A Composição do Ar", no piso 1.
 
HORÁRIO DAS EXPOSIÇÕES
terça a domingo
10h00-19h00
The CIAJG has brought together works from different times, places and contexts in articulation with works by contemporary artists, proposing a re(assembly) of art history, as a succession of echoes, and a new purpose for the museum – as a place for wonder and reflection.

In addition to the exhibition “Oracular Spectacular”, that marks the 1st exhibition cycle of 2015 at CIAJG, we would like to remember that can also be visited, until April 5th , the exhibition “Rituals with Masks: a Face to Face” that presents José de Guimarães african art collection and pieces used in winter cycles in Trás-os-Montes. In a partnership with the Abade de Baçal Museum, the exhibition seeks to establish a symbolic link between the rich universe of the José de Guimarães african art collection, held at CIAJG, and a vast collection of evocative pieces used in winter festivals and rituals in the Trás-os-Montes region, held at the Abade de Baçal Museum in Braganza. "Parque Noir", the surprising installation by Ricardo Jacinto produced in the contex of the CIAJG exhibition "Park: cones and other places", still available to visit in room 10. The permanent collection of CIAJG, "Composition of Air", is also available to visit on the 1st floor.

fechar todos
Com o propósito de reforçar a equipa de Produção, a Oficina CIPRL procura um(a) profissional com as seguintes caraterísticas:
Produtor (a)
Este profissional reportará à Direção de Produção da Oficina CIPRL, desenvolvendo o seu trabalho nos espaços geridos por esta Cooperativa, nomeadamente: Centro Cultural Vila Flor, Plataforma das Artes e da Criatividade / Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Espaço Oficina, Centro de Criação de Candoso e Black Box da Fábrica Asa.
 
Funções a desempenhar:
Integrar a equipa de Produção da Oficina CIPRL;
Planeamento a médio e curto prazo;
Pré-produção, produção e pós-produção;
Desenvolvimento de atividades na concretização de residências, coproduções, artes plásticas, serviço educativo, itinerâncias e acolhimentos;
Apoio e assistência às diferentes Direções Artísticas;
Articulação institucional nas diferentes atividades e com as Entidades envolvidas na programação dos diferentes espaços;
Coordenação e acompanhamento orçamental de projetos;
Assegurar a conformidade das condições de produção nas diferentes atividades a seu cargo;
Frente de casa.
 
Perfil: 
Formação compatível com as funções acima elencadas;
Experiência profissional relevante;
Facilidade de relacionamento interpessoal e capacidade de gerar empatia;
Domínio de Inglês falado e escrito;
Capacidade de trabalho em equipa;
Capacidade de negociação e argumentação;
Disponibilidade para deslocações;
Flexibilidade de horários;
Domínio de ferramentas informáticas básicas;
Conhecimentos das legislações do setor;
Conhecimentos de Gestão de Projetos;
Noções básicas de contabilidade.
 
A resposta a este anúncio deverá ser efetuada até ao dia 15 de março através do endereço geral@aoficina.pt, acompanhada de Curriculum Vitae atualizado, detalhado e com fotografia, assim como apresentação de carta de motivações.
fechar todos
2009 © Design Martino&JañaDesign | Programação Webprodz | Optimizado para resoluções superiores a 1280x800